Osteoform

Datas, 6 e 7 de Abril, 4 e 5 de Maio, 1 e 2 de Junho e 16 de Junho(online)

Valor:

700€

Faltam:

Osteoform - Neuromobilização Clínica - Formação

A dor neuropática é caracterizada como dor proveniente de lesão ou disfunção no sistema nervoso somatossensorial (Finnerup et al., 2016). Reconhecida como uma das síndromes de dor mais desafiantes no diagnóstico e gestão terapêutica.
(Finnerup et al., 2015).

Passa despercebida por muitos clínicos, principalmente devido à insuficiência de critérios de avaliação, resultando num uso subótimo de medicação e abordagens terapêuticas insatisfatórias. Muitas condições, como a diabetes, herpes zoster, cirurgia, lesões no SNC, doença reumática e trauma mecânico, podem causar danos no sistema nervoso (Colloca et al., 2017). Afeta estimadamente entre 3% a 10% da população geral, conforme indicado por estudos epidemiológicos de larga escala (Attal, 2018). A neuropatia periférica representa uma categoria de lesão nervosa que envolvem células nervosas e as suas fibras. As polineuropatias periféricas são muitas vezes secundárias a condições patológicas, embora causas compressivas ou irritativas sejam sem dúvida os fatores mais prevalentes das mononeuropatias. Exemplos incluem raízes nervosas (radiculopatia), divisões de troncos nervosos, nervos periféricos somáticos e nervos do sistema nervoso
autónomo.

A dor neuropática pode ser aliviada através da mobilização do tecido nervoso periférico. Esta intervenção terapêutica baseada em evidência, é eficaz no tratamento de mononeuropatias compressivas acompanhadas por dor neurogénica ou nociceptiva, bem como inflamação e lesão celular.
A mobilização neural manual pode potenciar no tecido nervoso, a vascularização, o transporte axonal e a regeneração, atenuando assim a dor e melhorando a função.

Esta formação está firmemente alicerçada nas últimas evidências científicas e integra consistentemente novas descobertas e avanços no campo da terapia manual em lesões do nervo periférico.

FORMAÇÃO (50 Horas)

Conteúdos programáticos
6 horas de vídeos pré-gravados (revisão aprofundada do fenómeno envolvido nos sintomas compressivos neuropáticos tanto para os nervos cranianos quanto
para os membros)

Módulo 1 – Membro Superior

• Revisão da micro e macro-anatomia essencial.
• Compreensão do fenómeno da neuropatia compressiva: neurobiologia da inflamação e lesão celular:
• Avaliação das mononeuropatias: tipos de lesões celulares
• Diferenciação entre sinais positivos e negativos.
• Reconhecimento de sinais de alerta na dor radicular e neuropática.
• Exploração das evidências científicas atuais sobre a intervenção terapêutica nas mononeuropatias compressivas.
• Introdução à neuromecânica geral e segmentar.
• Exame neurológico nas mononeuropatias.
• Técnicas de mobilização neural e avaliação clínica no membro superior:
– Entrapment do nervo mediano (síndrome do interósseo anterior; síndrome do
túnel do carpo)
– Entrapment do nervo ulnar (síndrome do cubital; síndrome do túnel de Guyon)
– Entrapment do nervo radial (síndrome do interósseo posterior; compressão
distal do nervo radial)
– Síndrome do dorsal-escapular
– Entrapment dos nervos supra-escapular e axilares
– Radiculopatias do plexo braquial (gestão e avaliação)

Módulo 2 – Membro Inferior

• Aprofundar os fenómenos de radiculopatia e radiculalgia do membro inferior
• Prevalência e etiologia da dor lombar não específica
• Avaliação neuromecânica do neuro-eixo em relação à dor radicular (teste de slump)
• Exame neurológico e raciocínio clínico em radiculopatias e mononeuropatias.
• Técnicas de mobilização neural e avaliação clínica para o membro inferior:
– Entrapment do nervo peroneal comum
– Entrapment do nervo peroneal profundo
– Entrapment do nervo peroneal superficial
– Entrapment do nervo tibial (nervos medial, lateral e interdigital)
– Neuropatia do ciático maior vs “síndrome do piriforme”.
– Desmistificação da síndrome do piriforme como uma causa prevalente de dor ciática.
– Entrapment do nervo obturador.
– Entrapment do nervo genito-femoral.
– Radiculopatias lombares (gestão e raciocínio clínico).

Módulo 3 – Nervos Cranianos

• Revisão da anatomia do neurocrânio.
•Compreensão atual da dor cranio-cervical.
•Tipos de cefaleias, sinais de alerta e critérios de diagnóstico clínico.
•Fundamentos da neuromobilização do neurocrânio.
• Avaliação clínica dos nervos cranianos periféricos: raciocínio clínico
aprofundado para distinguir causas comuns de neuropatia central e periférica.
•Cefaleia cervicogénica: critérios de diagnóstico e técnicas manuais
• Técnicas de mobilização neural e avaliação clínica dos nervos cranianos:
– Neuralgia e neuropatia do trigémeo (ramos troclear/supra-orbital e
mandibular/ramos aurículo-temporais)
– Neuropatia do nervo facial (gestão da paralisia de Bell)
– Neuropatia vestibulococlear (gestão do BBPV; etiologias de tinnitus e
hidropsia – mobilização do nervo para condições específicas)
• Relação entre o sistema nervoso autónomo (SNA) e a inflamação.
• O potencial da mobilização do nervo vago em pacientes com dor complexa.
•Ferramentas do dia a dia para equilibrar o sono, o SNA e a resposta à
inflamação crónica sistémica de baixo grau.

Objetivos de aprendizagem

Após a conclusão desta formação, os participantes serão capazes de:
•Reconhecer os sintomas mais prevalentes das mono- neuropatias.
•Compreender os aspectos fundamentais da dor neuropática/ neurogénica e potencial lesão às células nervosas periféricas (neuropraxia, axonotmesis).
• Diferenciar sinais positivos e negativos na relação com a fisiopatologia das neuropatias compressivas.
•Realizar um exame clínico competente do sistema nervoso periférico somático, incluindo o sistema nervoso craniano.
•Identificar e avaliar os locais mais frequentes de compressão ou irritação para das mono- neuropatias no membro superior, membro inferior e neurocrânio.
•Cultivar fortes competências de raciocínio clínico no que diz respeito ao campo da dor neurogénica e neuropatia periférica.
•Compreender os conceitos essenciais de neuromecânica e do “nervi continuum” (tensegridade do tecido conjuntivo nervoso).
•Aplicar princípios neurodinâmicos no tratamento de estágios sintomáticos específicos da dor neuropática.

Referências:

•Schmid AB, Campbell J, Hurley SA, Jbabdi S, Andersson JL, Jenkinson M, et
al. Feasibility of Diffusion Tensor and Morphologic Imaging of Peripheral
Nerves at Ultra-High Field Strength. Invest Radiol. 2018;53(12):705-13.
• Schmid AB, Tampin B. Spinally Referred Back and Leg Pain. In: Spine
ISftSotL, editor. Lumbar Spine Online Textbook. http://
www.wheelessonline.com/ISSLS/section-10-chapter-10-spinally- referred-backand-leg-pain/2018.
• Ridehalgh C, Sandy-Hindmarch OP, Schmid AB. Validity of clinical smallfiber sensory testing to detect small-nerve fiber degeneration. J Orthop Sports
Phys Ther. 2018;48(10):767-74.
• Baselgia LT, Bennett DL, Silbiger RM, Schmid AB. Negative Neurodynamic
Tests Do Not Exclude Neural Dysfunction in Patients With Entrapment
Neuropathies. Arch Phys Med Rehabil. 2017;98(3):480-6.
• Zhu GC, Bottger K, Slater H, Cook C, Farrell SF, Hailey L, et al.
Concurrent validity of a low- cost and time- efficient clinical sensory test battery
to evaluate somatosensory dysfunction. Eur J Pain. 2019;23(10):1826-38.
• Pfau DB, Geber C, Birklein F, Treede RD. Quantitative sensory testing
of neuropathic pain patients: potential mechanistic and therapeutic implications.
Curr Pain Headache Rep. 2012;16(3):199-206.
• Baron R, Forster M, Binder A. Subgrouping of patients with neuropathic
pain according to pain-related sensory abnormalities: a first step to a
stratified treatment approach. Lancet Neurol. 2012;11(11):999-1005.
• Tampin B, Vollert J, Schmid AB. Sensory profiles are comparable in patients
with distal and proximal entrapment neuropathies, while the pain experience
differs. Curr Med Res Opin. 2018;34(11):1899-906.
• Schmid AB, Fundaun J, Tampin B. Entrapment neuropathies: a
contemporary approach to pathophysiology, clinical assessment and
management. Pain Reports. 2020;in press.
• Schmid AB, Hailey L, Tampin B. Entrapment Neuropathies: Challenging
Common Beliefs With Novel Evidence. J Orthop Sports Phys Ther.
2018;48(2):58-62.
• Ottiger-Boettger K, Ballenberger N, Landmann G, Stockinger L, Tampin B,
Schmid A. Somatosensory profiles in patients with non-specific neck-arm pain
with and without positive neurodynamic tests. Musculoskelet Sci Pract.
2020;50:102261.
• Bove, Geoffry, Fixed-diameter polyethylene cuffs applied to the rat sciatic
nerve induce a painful neuropathy,Pain. 2006; 64(1): 37-57. Serra J., Debanne
2004
• Ru-Rong Ji, Ph.D., Andrea Nackley, Ph.D., Yul Huh, B.S., M.S., Niccolò
Terrando, Ph.D., William Maixner, D.D.S., Ph.D., Neuroinflammation and
Central Sensitization in Chronic and Widespread Pain, Anesthesiology 2018
• Yong HYF, Rawji KS, Ghorbani S, Xue M, Yong VW. The benefits
of neuroinflammation for the repair of the injured central nervous system. Cell
Mol Immunol. 2019;16:540–546. doi: 10.1038/s41423-019-0223-3.
• Skaper SD. Impact of inflammation on the blood-neural barrier and bloodnerve interface: from review to therapeutic preview. Int Rev Neurobiol.
2017;137:29–45. doi: 10.1016/ bs.irn.2017.08.004.
• Kerry K Gilbert, C Roger James, Gail Apte, Cynthia Brown, Phillip S Sizer,
JeanMichel Brismée, Michael P Smith, Effects of simulated neural mobilization
on fluid movement in cadaveric peripheral nerve sections: implications for the
treatment of neuropathic pain and dysfunction, Journal of Manual &
Manipulative Therapy 2015, 23 (4): 219-25
• Angelova PR, Esteras N, Abramov AY. Mitochondria and lipid peroxidation
in the mechanism of neurodegeneration: Finding ways for prevention. Med Res
Rev. 2021;41:770–784. doi: 10.1002/med.21712.
• Santos FM, Silva JT, Giardini AC, et al. Neural Mobilization Reverses
Behavioral and Cellular Changes That Characterize Neuropathic Pain in Rats.
Molecular Pain. January 2012. doi:10.1186/1744-8069-8-57
• Smith D.H. Wolf J.A. Meaney D.F. A new strategy to produce sustained
growth of central nervous system axons: continuous mechanical tension. Tissue
Eng. 2001;7:131.
• Pfister B.J. Iwata A. Meaney D.F. Smith D.H. Extreme stretch growth of
integrated axons. J Neurosci. 2004;24:7978.
• Pfister B.J. Iwata A. Taylor A.G. Wolf J.A. Meaney D.F. Smith D.H.
Development of transplantable nervous tissue constructs comprised of stretchgrown axons. J Neurosci Methods. 2006;153:95.
• David L. Butler, Ph.D., Steven A. Goldstein, Ph.D., Robert T. Tranquillo,
Ph.D., The Impact of Biomechanics in Tissue Engineering and Regenerative
Medicine
• R.Guieua, J. C. Peragutb, H. Hassania, F. Sampieria, G. Bechisa, R. Golac,
H. Rochata, Adenosine and neuropathic pain, Pain, Volume 68, Issues 2–
3, December 1996.
• Lucaciu, Octavian C.; Connell, Gaelan P. (2013-07-01). “Itch sensation
through transient receptor potential channels: a systematic review and
relevance to manual therapy”. Journal of Manipulative and Physiological
Therapeutics. 36 (6): 385–393
•West, S.J. (August 6, 2015). “Circuitry and Plasticity of the Dorsal Horn –
Toward a Better Understanding of Neuropathic Pain”. Neuroscience.
• Giovanni E. Ferreira, PT, Fábio F. Stieven, MSc, Rodrigo Della Me á Plentz,
PhD, Marcelo F. Silva, PhD , Neurodynamic treatment for patients with nerverelated leg pain: Protocol for a randomized controlled trial.
• Tiago Neto , Sandro R. Freitas, Marta Marques, Effects of lower body
quadrant neural mobilization in healthy and low back pain populations: A
systematic review and meta-analysis.
• Christos Savva, Giannis Giakas, Michalis Efstathiou, Christos
Karagiannis, Effectiveness of neural mobilization with intermittent cervical
traction in the management of cervical radiculopathy: A randomized controlled
trial

Sobre o Formador

Bruno Campos tem sido um osteopata dedicado há mais de 15 anos, mantendo uma prática clínica em Portugal enquanto simultaneamente leciona no ensino superior pré graduado em formação profissional. Como criador do Curso de Neuromobilização (NMC®) em 2012, ele tem proporcionado inestimáveis
oportunidades de desenvolvimento profissional contínuo a mais de 300 osteopatas. Além de seu papel como palestrante convidado no International College of Osteopathic Medicine em Milão é coordenador no projeto Medi-Cine Academy. É também um palestrante convidado do International Osteopathic
Symposium em Berlim, 2024. O Bruno registrou-se no General Osteopathic Council em 2011. Por esta altura, desenvolveu um grande interesse em neurologia e neuropatias, impulsionado pelo desejo de entender melhor a relação entre o sistema nervoso e a dor neuromusculoesquelética. O seu percurso académico passou por um mestrado em reabilitação neurológica. É também autor de vários artigos na área. O seu trabalho está estreitamente alinhado com avanços científicos contemporâneos, particularmente na neurociência da dor. É também o host do podcast Osteotalks.

Condições/Datas

Datas

  •  6 e 7 de Abril
  •  4 e 5 Maio
  •  1 e 2 de Junho
  • 16 Junho (online)

Duração:

50 Horas

Local

• Lisboa – ITS Instituto Técnicas de Saúde de Lisboa

Valor

• 700 € (modalidade de pagamento na totalidade)
• 200€ (modalidade de pagamento faseado pelos 4 módulos)

Inscrição

PROMOÇÃO:

Na inscrição até dia 13 de Janeiro, desconto de 10% no valor da Inscrição.

 

Até dia 13 de Março (vagas limitadas a 14 alunos)

Inscrição

Opiniões dos nossos formandos

"O Curso de Neuromobilização Clínica é um curso incrível. Deu me um conhecimento brutal sobre problemas neurológicos e uma prática fácil e eficaz para utilizar com problemas neuropáticos e também com dor crónica. É uma técnica que cada terapeuta deve absolutamente conhecer."
Nicola Luppi
Osteopata
"É com muito orgulho que termino este curso, com muito mais conhecimento e vontade de saber ainda mais. Algo que todos os Osteopatas deveriam priorizar na sua formação. Este conhecimento clínico pode fazer toda a diferença na vida paciente. Obrigada Osteoform ® e ao professor Bruno Campos por esta partilha incrível de conhecimento."
Catarina Jacinto
Osteopata e PT
"Formação de excelência com elevada robustez científica, ministrada por um formador de excelência. Apresenta de forma consistente, num ambiente descontraído, como diagnosticar e intervir no paciente de forma eficaz. Obrigado pela partilha de conhecimento!"
António Serra
Osteopata

×

Olá!

Clica no contacto para deixar mensagem no WhatsApp

× Como posso ajudar?